Pages

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Vida de Concurseira!

ATENÇÃO! O POST FICOU GRANDE.

Falando um pouco mais sobre a minha mudança de planos profissionais, creio que seja necessário falar um pouco sobre como isso aconteceu né! O momento em que ascendeu a lâmpada na minha cabeça rs e resolvi mudar.

Em 2014, eu, ainda como estudante de direito, fazia estágio no escritório de uma empresa e decidi junto com o apoio de um amigo me embrenhar pelos concursos jurídicos. Na época ele me ajudou muito com material e video aulas. Fizemos o concurso pra Defensoria Pública do RJ e estávamos estudando para o Tribunal de Justiça, quando ele que tinha pedido baixa na Marinha por passar no concurso da Guarda Municipal, resolveu fazer o concurso para soldado combatente no Corpo de Bombeiros do RJ. Como estávamos sempre discutindo acerca de concursos ele me pentelhou literalmente para que eu fizesse a prova que era só de português e matemática básica a nível médio (bem tranquila por sinal) resolvi me inscrever.

Na época, eu fiz a inscrição no último dia do prazo de inscrição e depois disso procurei saber mais sobre a profissão e me senti supermotivada pra fazer. Eu tinha pouco tempo para estudar porque meu estágio era de seis horas e eu ainda fazia a faculdade, enfim uma correria total! Como eu já tinha mais de um ano de estágio, estava com férias vencidas e tirei 15 dias antes do concurso para os estudos. Gente, nesse período eu nem saia de casa...fiquei estudando direto! Tinha dias que eu dobrava, ficando 48 hs sem dormir, porque fazendo as provas anteriores eu sentia que aquele era o meu concurso. 

A escala de trabalho era 24/72 hs, eu teria tempo pra me dedicar a outras coisas e ainda não falei por aqui, mas eu moro com os meus pais e tenho uma filha de 5 aninhos. Enfim eu passei a desejar aquilo mais que tudo. Para mim era como meu passaporte para liberdade, pois muitas coisas não muito legais aconteceram na minha vida (inclusive os motivos que me fizeram largar o blog)  e quero ter minha independência e a minha casa. Creio que depois que crescemos isso é o natural!

O resultado de toda essa correria foi que passei na prova. Meu amigo infelizmente não foi tão bem e não se classificou e ainda ficou me devendo a pizza até hoje rs. 

Porém como nem tudo eram flores... Os concursos militares exigem TAF- Teste de Aptidão Física, que inclusive é etapa eliminatória do concurso. Essa etapa era composta de: 
  • corrida de 2400 m em 13 min;
  • tiro de 100 m em 17 s;
  • nadar 50 m em 65 s;
  • 3 subidas na barra fixa;
  • 30 abdominais em 1 min.
Eu fui convocada para o TAF mas não havia treinado muito, vez que como eu tinha uma rotina muito corrida. Trabalhava no Centro, morando na Baixada, chegava tarde por causa da faculdade e quem faz direito sabe que é uma profissão muito burocrática e o trabalho é sedentário. 

Matei vários dias no estágio, pois a minha chefe não gostou que houvesse sido aprovada no concurso e tive que treinar muito em cima da hora porque do resultado da prova escrita para a prova física foram 15 dias. Eu consegui passar em todas as modalidades exceto a barra fixa. 

E assim veio a maior decepção da minha vida. Fui aprovada num concurso onde houveram 120 mil candidatos para 400 vagas e não entrei porque não conseguia fazer uma barra. Chorei semanas e quando voltei pro estágio não tinha mais vontade nenhuma de continuar lá, ainda mais depois do clima tenso de saber que a minha chefe era contra os meus estudos e não deixava esperanças que eu fosse efetivada na empresa.

Não tinha ânimo para voltar pra faculdade e me vi incrivelmente apaixonada pelo trabalho dos bombeiros. Saí do estágio, resolvi sair da faculdade e me preparar para o Concurso de Formação de Oficiais que e cá estou eu estudando. Vou fazer o 2º agora em setembro. Já fiz e melhorei meu conceito. Agora é se preparar para provas específicas, então continuo estudando.

E bom, isso é um pouco mais de mim e posso dizer que sem o apoio da minha família eu nada seria! Essa semana retorno aos meus treinos físicos o que é ótimo pra exterminar aquela celulite resistente rsrs.

Bjos e tenham um ótimo fim de semana!

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Vaidades....


Primeiro queria agradecer as meninas que deram a sua opinião sobre largar uma profissão em busca de satisfação profissional e prometo um post falando sobre o concurso (na verdade eu já escrevi mas tá parecido com o livro história sem fim então vou resumir melhor pra contar pra vocês).

Mas como o tema de hoje é vaidade, e eu que andei muito desleixada com a aparência depois que comecei a estudar para o concurso, resolvi voltar as boas com o espelho rs. Eu sempre sonhei com um cabelão que chegasse na cintura mas nunca consegui passar do meio das costas então depois de muito google, blogs e relatos resolvi testar o famoso shampoo bomba que promete um crescimento de até 4 cm por mês (vi relatos de até 7 cm mas acho improvável).

Início do tratamento - 01/09

Me joguei no #projetorapunzel e eis aqui os produtos utilizados para fazer o shampoo:

 - Monovin A

 - Shampoo sem sal (escolhi o seda porque tem um preço legal e atende bem aos meus cabelos)

 - Bepantol (comprei o genérico que tem o mesmo resultado e mais barato)

Para quem não conhece, a receitinha é bem fácil, pois apenas mistura uma tampinha de Probentol e para cada 100 ml de shampoo acrescenta-se 1 ml de Monovin A.

Vou fazer o tratamento por 3 meses que é o indicado e depois ficar um mês de descanso sem o uso para não ocorrer hipervitaminose ou queda. Essa é a recomendação das blogueiras que fizeram uso.

Não sei vai dar certo mas tenho uma grande expectativa. Eu tive luzes por muitos anos e me arrisquei em umas progressivas que não deram certo. Fiz a escova London e odiei. Meu cabelo virou Bombril mesmo. Quando eu saia pra dançar meu cabelo embolava demais e eu demorava uma hora todo dia pra desembaraçar. Escureci para tentar driblar a quebra causada pelas luzes e fiz  escova Turmalina que melhorou um pouco mas ainda parecia espigado.

Aí a louca aqui não gostou e para completar a tragédia, em novembro do ano passado fui aparar o cabelo, pedi ao cabeleireiro que tira-se todas as pontas e ele repicou e deixou curtinho (momento quero matar o cabeleireiro!). =/

Agora ele tá crescendo sem corte pra cortar as luzes e deixar natureba again.

Bom, tirei a foto depois de lavar. Ele tá molhado mas dá pra ver o quanto meu cabelo é ralinho e o comprimento exato sem estar cheio por causa do repicado.

 

Então é isso! E vocês, já usaram? Se si, deixem os seus relatos.
Beijocas!!! =D